Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

NOTÍCIAS

Para corregedor, inspeções garantem serviço cada vez melhor ao jurisdicionado

“As inspeções ordinárias constituem ferramenta extremamente importante, na medida em que estabelecem um momento de obtenção de dados e, principalmente, de reflexão, para que seja possível fazer a correção de rumos quando necessário”. A afirmação é do corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, na abertura dos trabalhos de inspeção no Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife (PE), na manhã desta segunda-feira (19/8). As palavras de Humberto Martins, transmitidas por videoconferência, uma vez que o ministro está participando do 1º Encontro Ibero-Americano da Agenda 2030 no Poder Judiciário, em Curitiba, reforçam o pensamento da corregedoria nacional de Justiça de que o objetivo das inspeções é o de criar meios para garantir que o serviço prestado pelo Poder Judiciário à população seja cada vez melhor, fazendo com que aqueles pontos que apresentam alguma deficiência se tornem bons, e que aquilo que já é bom se torne ótimo. “Isso porque todos nós, que exercemos cargos públicos, somos servidores do povo, do cidadão. Na verdade, todos os agentes públicos são somente inquilinos do poder. O verdadeiro dono do poder é o cidadão. Assim, a todos deve ser garantido amplo e efetivo acesso à Justiça e à ordem jurídica justa, devendo todos os magistrados agirem sempre com humildade, prudência e muita sabedoria”, destacou o ministro. Realidade local Segundo o corregedor nacional, a atuação da corregedoria nacional no TRF5, ao longo da semana, deve ser compreendida como uma ação voltada a conhecer de perto a realidade do Poder Judiciário federal, identificando seus problemas e suas boas práticas, bem assim compreendendo suas dificuldades e seus desafios, de modo a possibilitar cada vez mais o aprimoramento do serviço prestado à população. O juiz auxiliar coordenador da Corregedoria, Marcio Coelho de Freitas, também ressaltou que o papel da corregedoria nacional e de das demais corregedorias é o de atuar em conjunto com os órgãos jurisdicionais do país, é atuar coordenando esse sistema correcional complexo que foi criado pela Emenda Constitucional n. 45. O juiz coordenador da Corregedoria, Marcio Coelho de Freitas, na abertura da inspeção iniciada nesta segunda-feira(19/8) O presidente do TRF5, desembargador federal Vladimir Souza Carvalho, deu as boas-vindas à comitiva da corregedoria nacional de Justiça e disse que o tribunal federal está de portas abertas.  “O TRF5 está de portas abertas, tanto a parte administrativa, ligada à Presidência, quanto os três gabinetes escolhidos para serem inspecionados. O tribunal já está afeito a esse tipo de trabalho. O Conselho da Justiça Federal, por exemplo, desde que aqui cheguei, sempre tem feito correições periódicas. E, para nós, que mantemos o serviço em dia, que procuramos seguir todas as normas regulamentares, é uma honra recebê-los”, destacou Carvalho. O corregedor nacional de Justiça já confirmou sua presença no encerramento da inspeção, no próximo dia 22, às 11h, na sede do TRF5. Além do ministro Martins e do juiz federal do TRF1 Marcio Freitas, compõem a equipe da corregedoria nacional o juiz federal do TRF1 Miguel Ângelo Alvarenga Lopes, o juiz de Direito Sérgio Ricardo de Souza, do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, além de cinco servidores. Corregedoria Nacional de Justiça    
19/08/2019 (00:00)
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia